Última hora
This content is not available in your region

China e EUA mais perto de um acordo comercial

euronews_icons_loading
China e EUA mais perto de um acordo comercial
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

China e Estados Unidos estão mais perto de um entendimento.

O vice-primeiro-ministro chinês vai estar em Washington, na próxima semana, para assinar aquela que será a a fase inicial de um acordo de tréguas na guerra comercial que tem oposto as duas maiores economias do mundo.

Pequim confirmou a viagem do seu negociador para o conflito, confirmando declarações prévias de Donald Trump a anunciar um mini-acordo para 15 de janeiro.

O Banco Mundial acredita que em 2020, a economia global vá crescer 2,5%. O crescimento, afirma, é modesto, ainda travado pelo aumento da dívida e o lento crescimento da produtividade.

Em comparação a 2019, trata-se de uma evolução positiva de apenas 0,1 pontos percentuais.

A organização diz ainda que a redução de tarifas, este ano, terá pequeno impacto no comércio e economias da China, que, de acordo com as projeções, irá crescer 5,9%, e dos Estados Unidos, com um crescimento previsto de 1,8%.

Prevê-se ainda que, em 2020, o crescimento da Zona Euro seja revisto em baixa para 1% face à fraca atividade industrial.