Última hora
This content is not available in your region

Irão deixa tropas europeias em alerta

Irão deixa tropas europeias em alerta
Direitos de autor
AP
Tamanho do texto Aa Aa

Depois das ameaças diretas às tropas americanas, o Irão deixa um alerta dirigido às forças europeias no Médio Oriente. Assim reagiu o presidente iraniano, Hassan Rouhani, ao anúncio de que três países europeus - a saber, França, Reino Unido e Alemanha - querem forçar Teerão a cumprir o acordo nuclear de 2015 sob pena de imporem novamente sanções contra o país.

"Hoje, é o soldado americano que está em perigo; amanhã, pode ser o soldado europeu. Nós não queremos instabilidade. Queremos que os europeus saiam desta região de uma forma ordenada, não pela guerra", declarou.

O homicídio do general Soleimani levou Teerão a romper abertamente com o estipulado no acordo nuclear, mantendo no entanto a possibilidade de supervisão internacional dos recursos existentes. Diz Rouhani: não pode haver dois pesos, nem duas medidas.

"O que é que fizeram quando Trump se retirou do acordo climático? E quando rompeu com a NATO? Quando saiu da Unesco? O que fizeram quando deixou o Conselho dos Direitos Humanos da ONU?", pergunta Rouhani.

Numa altura em que vigora um estado de alerta entre Estados Unidos e Irão - com consequências trágicas, como o abate do avião ucraniano -, Rouhani continua a garantir que Teerão não procura dotar-se de armamento nuclear, mas sim assegurar as necessidades energéticas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.