Última hora
This content is not available in your region

Museu do Louvre é o mais visitado do mundo

euronews_icons_loading
Museu do Louvre é o mais visitado do mundo
Direitos de autor  MTI/EPA/Ian Langsdon
Tamanho do texto Aa Aa

O Museu do Louvre, em Paris, atraiu nove milhões e seiscentos mil visitantes, no ano passado, mantendo-se como o museu mais popular do mundo.

Um número mesmo assim inferior aos 10 milhões e 200 mil, o recorde atingido em 2018. O decréscimo pode ser explicado pelas consecutivas greves que ocorreram na capital francesa em 2019.

Cerca de 25% das pessoas que visitaram, no ano passado, o Louvre eram francesas. Quanto aos estrangeiros, a maioria veio de países da União Europeia (como Espanha, Alemanha, Itália ou Reino Unido), dos Estados Unidos da América e da China.

Entre os cinco Museus mais visitados do mundo encontramos, em segundo lugar, o Museu Nacional de História Natural em Washington D.C., a fechar o pódio está o Museu Nacional da China em Pequim, localizado na Praça Tiananmen, seguem-se o Museu Nacional do Ar e do Espaço, também em Washington D.C. e o Museu Britânico, em Londres.

O Louvre abriga muitas obras-primas da cultura mundial, mas a "Mona Lisa" de Leonardo da Vinci continua a ser a obra mais vista e fotografada. O museu exibe, até 24 de fevereiro, uma mostra temporária dedicada ao génio do renascimento italiano.

O Museu do Louvre é composto por oito secções, a mais recente, inaugurada em 2012, é dedicada à Arte Islâmica e alberga a maior coleção do género na Europa.

Guardião da arte e da cultura do passado, o Museu do Louvre assume-se, também, como a casa dos artistas contemporâneos. Exemplo disso, a 25 de janeiro inaugura a obra "L'Onde du Midi", do artista venezuelano Elias Crespin.

De acordo com o museu, a escultura móvel é composta por 128 tubos metálicos, pendurados em cabos motorizados, que assumem subtilmente diferentes coreografias.