Hungria destaca missão de patrulha no rio Tisza

Hungria destaca missão de patrulha no rio Tisza
Direitos de autor Copyright Euronews Hungary
Direitos de autor Copyright Euronews Hungary
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

País reforça operações de segurança para impedir passagem de migrantes e refugiados.

PUBLICIDADE

O navio Baja partiu para uma missão de patrulha na fronteira da Hungria e da Sérvia no rio Tisza. Foi enviado para a zona fronteiriça, para tentar impedir que migrantes e refugiados atravessem o rio ilegalmente.

O governo húngaro alega que o número de migrantes aumentou nas últimas semanas. Na semana passada, contaram-se quase 700 tentativas para fazer a travessia ilegal da fronteira. Mesmo depois de capturadas, muitas pessoas tentam entrar na União Europeia, repetidamente.

Se vêm em grupos, têm sempre líderes. Têm excelentes equipamentos , encontrámos equipamento de visão noturna e até um sensor. Têm tudo: instrumentos para cortar arame farpado, espadas, mapas, listas de endereços, números de táxi. Estão muito bem preparados para atravessar a fronteira da Hungria.
Szilárd Németh
vice-ministro da Defesa

Do outro lado da fronteira, na Sérvia, também é visível o aumento do número de migrantes. Mas a situação é melhor do que em 2015 e já não há conflitos entre migrantes e habitantes locais. O coordenador de refugiados da pequena cidade fronteiriça de Kanjiža disse que algumas pessoas conseguem ultrapassar a barreira - algumas já tentaram atravessar a fronteira dez vezes.

Se falar com os migrantes aqui, eles dirão que os familiares estão na Áustria e que os amigos estão do outro lado da fronteira e assim por diante. E, infelizmente, isso encoraja-os. Como sabemos, a comunicação é muito boa entre eles.
Róbert Lackó
Coordenador de refugiados na Sérvia

Alguns minutos na água fria são suficientes para levar alguém até à morte. As autoridades esperam que o navio de patrulha consiga impedir que migrantes e refugiados tentem atravessar o rio.

O navio opera durante todo o dia na fronteira partilhada da Hungria e da Sérvia, no rio Tisza. A equipa está à procura de migrantes com radares e outras tecnologias de ponta - e dizem que encontram alguém quase todos os dias.
Ádám Magyar
Euronews
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Acidente na Hungria com veículo que transportava migrantes

"Abram as portas", apela Francisco na Hungria

Sérvia anuncia exercícios militares em grande escala perto da fronteira com o Kosovo