Extrema-direita italiana perde em Emilia Romanha e vence na Calábria

Extrema-direita italiana perde em Emilia Romanha e vence na Calábria
Direitos de autor Screenshot
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Eleições regionais eram vistas com um teste ao Governo italiano. Matteo Salvini sai derrotado no norte e já não deve exigir eleições legisativas antecipadas.

PUBLICIDADE

As eleições eram regionais mas serviram de prova de fogo ao atual governo italiano. Matteo Salvini apostou todos os trunfos em Emilia Romanha (norte) e Calábria (sul) e estava pronto para pedir eleições legislativas antecipadas, mas ainda não será desta.

De acordo com dados provisórios, em Emilia Romanha, bastião da esquerda há décadas, a tendência manteve-se e Salvini não teve o resultado que queria. Stefano Bonaccini, do Partido Democrata liderava a contagem com mais de 50% dos votos. Lucia Borgonzoni da Liga terá um resultado entre os 43% e 47%.

A derrota da Liga representa, para já, um alívio para a coligação governamental.

Já na Calábria, o resultado da extrema-direita foi mais positivo e a candidata da Liga, Jole Santeli, venceu as eleições. Na região governada pela esquerda desde 2014, a candidata da direita impôs-se com larga vantagem ao ser creditada com 49 a 53% dos votos, face ao candidato da esquerda, Filippo Calipo (29-33%).

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu o estilista Roberto Cavalli aos 83 anos

Greve em Itália após explosão mortal em central hidroelétrica

Dezenas de manifestantes anti-NATO entram em confronto com a polícia em Nápoles