Última hora
This content is not available in your region

O primeiro dia do resto da vida do Reino Unido fora da União Europeia

euronews_icons_loading
O primeiro dia do resto da vida do Reino Unido fora da União Europeia
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

No primeiro dia do resto da vida do Reino Unido fora da União Europeia, o pós-Brexit não mudou muito a realidade britânica.

A imprensa concentrou todas as atenções no tema e exigiu a concretização das promessas de um futuro melhor para o país. Já na população, as divisões entre a saída e a permanência continuam profundas, com um choque entre o otimismo e a desilusão.

"Acho que as coisas vão ser difíceis no início, mas penso que vamos superar isto. Pode levar um ano ou alguns anos, mas sabe que mais? Cheira a liberdade", afirmava um dos cidadãos entrevistados na reportagem.

Por sua vez, outro britânico expressou a sua frustração: "É uma grande tragédia. Toda a minha vida estivemos na União Europeia. O meu pai e o meu avô lutaram nas guerras na Europa. Pensávamos que isso tinha acabado. Pensávamos que iríamos ser um continente em paz, em harmonia. E agora... não parece que vamos ter uma guerra, mas não parece tão pacífico como deveria ser. Estou muito desapontado."

O porto de Dover é um dos exemplos de como pode mudar a vida dos britânicos no pós-Brexit, com a reposição do controlo de fronteiras. Chegar ao porto de Dover era até sexta-feira uma atividade simples, mas o futuro traz muitas interrogações sobre como será afetada a vida das pessoas. No entanto, há quem tenha uma confiança cega na tenacidade britânica.

"É um enorme passo para o desconhecido. Mas, não, não estou preocupada. Estou certa de que vamos conseguir. Afinal de contas, somos britânicos. Somos pessoas fortes. Definitivamente. É a melhor coisa que podíamos ter feito", declarou uma cidadã britânica.

Na noite desta sexta-feira, chegar a este porto foi mais do que uma viagem de barco. Houve quem saísse do porto de Calais, em França, com uma Europa a 28 e chegasse a Dover já com o bloco reduzido a 27. Para já, tudo continuava praticamente igual este sábado em Dover, com o início do período de transição ao longo do ano 2020.

Com as negociações comerciais entre Londres e Bruxelas ainda por ultimar, a maioria dos britânicos que votou pela saída no referendo terá de esperar mais um pouco pela ansiada mudança.