Última hora
This content is not available in your region

Escândalo sexual afasta candidato à Câmara Municipal de Paris

euronews_icons_loading
Escândalo sexual afasta candidato à Câmara Municipal de Paris
Direitos de autor  © AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Sismo político na capital francesa: um vídeo comprometedor, de natureza sexual, obrigou Benjamin Griveaux, candidato do partido de Emmanuel Macron à Câmara Municipal de Paris, a retirar a candidatura.

Desiste um mês antes das eleições e denuncia os golpes de que é vítima, desde o início da campanha eleitoral.

"Ontem, uma nova etapa foi ultrapassada. Um site e as redes sociais transmitiram ataques desprezíveis que colocam em risco a minha vida privada (...)

No que me diz respeito, não pretendo expor-me mais, nem à minha família, numa altura em que todos os golpes são permitidos. Foi longe demais. Foi por isso que decidi retirar minha candidatura às eleições municipais de Paris "
Benjamin Griveaux
Ex-candidato à Câmara de Paris

Benjamin Griveaux, é um dos membros fundadores do partido República em Marcha e seguidor de Emmanuel Macron. Ex-secretário de Estado do ministro da Economia e Finanças e porta-voz do governo, antes de se lançar em campanha para presidir a cidade de Paris, enfrentando Anne Hidalgo e o candidato Cedric Villani.

No Twitter, Villani denuncia o "ataque indigno" contra o rival que considera uma "séria ameaça à democracia".

Na origem destas revelações comprometedoras está o artista russo Piotr Pavlenski.

No jornal Liberation, afirma ter postado o vídeo sexual na internet para denunciar a "hipocrisia" de Benjamin Griveaux. Disse ter conseguido este vídeo através de uma fonte que teve uma relação com o ex-candidato.

Piotr Pavlenski que já tinha gerado polémica em Paris, ao pegar fogo à fachada de uma filial do Banco de França.