Última hora
This content is not available in your region

Floresta com 90 anos destruída na Hungria

euronews_icons_loading
Floresta com 90 anos destruída na Hungria
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A Autoridade Húngara de Gestão de Recursos Hídricos cortou uma floresta de 90 anos sob proteção da rede ecológica NATURA 2000, no âmbito de um projeto contra inundações financiado pela UE. Segundo a organização ambiental WWF, as perdas são enormes.

Colónias de morcegos protegidos passavam o inverno nos buracos das árvores e foi identificado um ninho da rara cegonha-preta. Era o local de nidificação de uma espécie altamente protegida, para além de ser um tipo de habitat natural singular.
Katalin SIPOS
WWF

As últimas florestas naturais nas planícies húngaras estão dentro de bacias hidrográficas. Para os ornitólogos estas florestas antigas são indispensáveis para a preservação da vida selvagem.

O espaço de vida destas espécies raras diminuiu novamente. A cegonha-preta tem preferências claras: precisa de uma estrutura de árvore específica, árvores altas à volta do ninho, com uma copa específica, para a proter dos olhos de predadores.
Gábor ÓNODI
Ornitólogo

Segundo os ambientalistas, as restrições impostas pelas autoridades ambientais foram claramente violadas.

A Autoridade Húngara de Gestão de Recursos Hídricos diz que é necessário limpar as bacias hidrográficas para fazer face a inundações cada vez mais significativas, mas para as ONGs é preferível aumentar o leito dos rios.

Esta floresta sob proteção da UE foi destruída pela Autoridade que gere a água na Hungria, no âmbito de um projeto parcialmente financiado pela UE. Segundo a Autoridade, o corte das árvores de 90 anos era legal e necessário do ponto de vista da proteção contra inundações. Ambientalistas dizem que as metas de gestão de água da Hungria podiam ter sido alcançadas sem destruir os corredores ecológicos.
Gábor TANÁCS
Euronews