Última hora
This content is not available in your region

Júri começa a deliberar no caso Weinstein

euronews_icons_loading
Júri começa a deliberar no caso Weinstein
Direitos de autor  AP Photo/John Minchillo
Tamanho do texto Aa Aa

O júri do tribunal penal de Manhattan começou a deliberar esta terça-feira, depois de três semanas e meia de processo contra Harvey Weinstein.

Os jurados, sete homens e cinco mulheres, deverão decidir se aquele que foi um dos mais poderosos produtores de cinema antes de cair em desgraça, devido a uma série de revelações de alegadas vítimas que levou à criação do movimento #MeToo, é culpado de violação, agressões sexuais e comportamento de "predador", como circunstância agravante.

Gloria Allred, advogada da atriz Annabella Sciorra e da ex-assistente de produção Mimi Haleyi, afirmou "esperar que tenham ouvido com atenção os testemunho de perito" que lhes permitirão interpretar "alguns dos mitos sobre violação avançados pela defesa".

A advogada de Weinstein, Donna Rotunno, foi acusada pela procuradoria de tentar "manipular o jurado", com uma polémica coluna de opinião publicada no domingo na revista "Newsweek".

Se for considerado culpado, o ex-produtor arrisca uma pena de prisão perpétua.