Última hora
This content is not available in your region

Irmãos Abe brilham na jornada inaugural do Grand Slam de Judo de Düsseldorf

Access to the comments Comentários
De  Monica Carlos
euronews_icons_loading
Irmãos Abe brilham na jornada inaugural do Grand Slam de Judo de Düsseldorf
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A bicampeã do mundo de 19 anos Uta Abe chegou e venceu na jornada inaugural de sexta-feira do Grand Slam de Düsseldorf, na Alemanha.

Quando ganhou a prova de Düsseldorf em 2017, a nipónica tornou-se a mais jovem vencedora de todos os tempos de uma prova do circuito Mundial de Judo.

Este ano a judoca despachou com facilidade as adversárias e lutou na final de -52kg frente à rival francesa Amandine Buchard. A francesa derrotou Uta Abe em Osaka em novembro passado mas desta vez foi a japonesa quem reinou vitoriosa, aumentando para 5-1 o resultado acumulado dos confrontos entre as duas.

(c) Mayorova Marina
Uta Abe e Amandine Buchard na final.(c) Mayorova Marina

O presidente da Kodokan e Diretor de Promoção da Federação Internacional de Judo, Haruki Uemura, apresentou as medalhas da categoria.

"No Grand Slam de Osaka estava muito mais nervosa. Desta vez estive mais relaxada e determinada a vencer."
Uta Abe

O também bicampeão mundial e irmão de Uta Abe, Hifumi Abe, esteve no melhor do seu estilo ofensivo de judo. O judoca avançou sem problemas até à final de -66kg, onde defrentou a potência georgiana Vazha Margvelashvili.

O japonês superou o georgiano com um poderoso O-goshi, arrebatando uma impressionante oitava medalha de ouro no Grand Slam.

O Diretor de Desenvolvimento da Federação Internacional de Judo e Membro do Comité Olímpico Internacional, Yasuhiro Yamashita, condecorou os judocas.

"Estou sempre a apostar no ippon e foi isso que fiz na final e que me levou à vitória."
Hifumi Abe

As restantes categorias em prova

Depois de perder uma medalha por pouco em Paris, a francesa Shirine Boukli venceu a campeã do Mundo Funa Tonaki nos -48kg e subiu ao primeiro lugar do pódio em Düsseldorf.

Em -60 kg, o tricampeão do Mundo do Japão Naohisa Takato venceu na meia-final com um vistoso Sode-tsurikomi-goshi e acabou por conquistar de forma automática a medalha de ouro quando o seu adversário na final, Yung Wei Yang, do Taiwan, se viu impedido de competir devido a uma lesão.

As medalhas foram apresentadas pelo campeão olímpico e embaixador da Federação Internacional de Judo , Robert Van de Walle.

A canadiana Jessica Klimkait garantiu a medalha de ouro em -57 kg derrotando a francesa Sarah Leonie Cysique.

O Movimento do Dia

O nosso movimento do dia foi um espetacular Sode-tsurikomi-goshi do russo Abdula Abdulzhalilov, no combate da terceira ronda frente a Baskhuu Yondonperenlei, da Mongólia.

A comitiva portuguesa em Düsseldorf

A judoca olímpica portuguesa Joana Ramos foi eliminada ao segundo combate com a israelita Gefen Primo, por acumulação de shidos.

A portuguesa continua em lugar (21.ª) de qualificação para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

Sergiu Oleinic (-66 kg) também perdeu ao segundo combate, com o espanhol Alberto Martin Gaitero, por Waza-ari, enquanto João Crisóstomo (-66 kg) e Rodrigo Lopes (-60 kg) foram eliminados na estreia.

No sábado, Portugal terá em prova Jorge Fernandes e Nuno Saraiva, ambos nos -73 kg, e no domingo, último dia da prova, será a vez de Patrícia Sampaio e Yahima Ramirez (ambas em -78 kg), Tiago Rodrigues (-90 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg).

Entre os 10 judocas lusos no Grand Slam, apenas Joana Ramos (21.ª), Patrícia Sampaio (11.ª) e Jorge Fonseca (sexto) estão em posições elegíveis para Tóquio 2020, numa qualificação que termina em maio.