Última hora
This content is not available in your region

Deslocados sírios sonham com a Turquia

euronews_icons_loading
Deslocados sírios sonham com a Turquia
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Desde o início da última ofensiva do regime sírio na província de Idlib, o último bastião controlado pelos rebeldes, já perto de novecentas mil pessoas abandonaram uma região que em tempos teve um milhão e meio de habitantes. A esmagadora maioria procura refúgio junto da vizinha Turquia. Ao chegarem à fronteira dão de caras com um muro.

A Turquia garante não ter capacidade para receber esta nova vaga de deslocados sírios, uma das maiores de sempre. O país acolhe já mais de três milhões e meio de refugiados do país vizinho e ameaça abrir as portas para a Europa caso não receba ajuda de Bruxelas.

No terreno, ninguém parece disposto a ceder mas existe finalmente a esperança de poder trocar as armas pelo diálogo. A bola está nas mãos de Turquia, Rússia, França e Alemanha, que irão procurar uma solução política para o conflito numa cimeira a 5 de março.