Última hora
This content is not available in your region

Coronavírus: Comissão Europeia pede resposta coordenada dos Estados-membros

euronews_icons_loading
Coronavírus: Comissão Europeia pede resposta coordenada dos Estados-membros
Direitos de autor  AP   -   Francisco Seco
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia pediu esta segunda-feira que qualquer medida tomada por um país do bloco comunitário para tentar conter o coronavírus, incluíndo o possível restabelecimento de controlos fronteiriços, seja coordenada com os restantes Estados-membros e proporcional ao risco de propagação.

Janez Lenarčič, Comissário Europeu para a Gestão de Crises: "Iniciámos um plano de contingência ao nível da União Europeia. Também estamos a oferecer apoio ao desenvolvimento de medidas de contingência a nível nacional nos Estados-membros [...]. Neste sentido, estamos a anunciar hoje a mobilização de mais de 230 milhões de euros para ajudar na luta global contra o coronavírus."

O recrudescimento de casos do Covid-19 em Itália gerou receios de um fecho temporário de fronteiras no espaço Schengen, depois da Áustria interromper, este domingo, a circulação ferroviária proveniente do território italiano.

Stella Kyriakides, Comissária Europeia para a Saúde e Segurança Alimentar: "Decisões a respeito de qualquer limitação nas deslocações serão sempre da competência dos Estados-membros. Mas, neste contexto, já pedi aos Estados-membros para coordenarem e partilharem toda a informação possível quando tomar em quaisquer decisões."

A Comissão lembrou também que qualquer decisão no sentido de restabelecer fronteiras no espaço Schengen deve ser "baseada numa avaliação dos riscos credível e em provas científicas".

Portugal afastou, para já, a hipótese de repatriar o único português confirmado como contaminado, Adriano Maranhão, que se encontra a bordo do navio de cruzeiro Diamond Princess, em quarentena no Japão.