Última hora
This content is not available in your region

Civis ajudam a proteger fronteira entre a Grécia e a Turquia

euronews_icons_loading
Civis ajudam a proteger fronteira entre a Grécia e a Turquia
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Fizeram 250 km para chegarem à fronteira. Os agricultores do norte da Grécia vieram para Evros para apoiarem os agricultores locais. Durante os últimos dias, os habitantes locais têm ajudado, de todas as formas que podem, as forças de segurança a proteger as fronteiras. Uma equipa de reportagem da Euronews seguiu estes civis que patrulham durante a noite.

"Estamos aqui porque neste momento o nosso país está sob um ataque do nosso país vizinho, a Turquia. Nós estamos aqui porque somos cidadãos gregos e europeus. Aprendemos a viver de forma independente. Queremos enviar uma mensagem ao nosso país vizinho e não podemos aceitar quaisquer ameaças", diz Giannis Toutouras.

Um outro cidadão explica: "Nós conduzimos pelas margens do rio Evros, ao longo das fronteiras grega e turca. Queremos ver o que acontece quando a noite cai. Esta é uma noite fria com temperaturas baixas. Ninguém quer andar na rua numa noite como esta".

Pelo caminho, encontramos muitos veículos da polícia e do exército. As patrulhas são contínuas. Ninguém passa facilmente por aqui. Na aldeia de Thourio conhecemos Athina Kazantzi, uma residente de 83 anos. Na crise migratória de 2015, Athina Kazantzi e outros locais ajudaram centenas de migrantes e refugiados. Mas agora as coisas mudaram.

"Eles passam por aqui e cumprimentam-nos. Pedem pão. Quando nós temos, nós damos-lhe pão. E se não tivermos, tentamos encontrá-lo", conta Athina.

O repórter Michalis Arampatzoglou descreve o ambiente: "São 4 horas da manhã. Estamos na aldeia de Petrades . A algumas centenas de metros está a fronteira. Do lado turco, ouvimos o som de uma sirene e podemos ver alguns incendiados. A poucos metros daqui, o exército e a polícia gregos permanecem em alerta para proteger as fronteiras europeias".