Última hora
This content is not available in your region

Corrida aos supermercados

euronews_icons_loading
Corrida aos supermercados
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Depois do reforço das medidas para evitar a propagação do coronavírus anunciadas por Emmanuel Macron, os franceses encheram os supermercados do país.

Os clientes falam em "cenários de guerra" e lembram a importância de não fazeram compras para vários meses.

França repete as imagens que chegaram da Grécia e de Itália.

A Grécia aumentou o número de lojas encerradas para combater a propagação do novo coronavírus. O ministro do Desenvolvimento grego garante que "não há razão para alarme porque o país tem capacidade total para fornecer produtos para os próximos três meses". Adonis Georgiadis sublinha que não há perigo real e que não há razão para pânico".

Em Itália, todas as lojas que não vendem alimentos e produtos essenciais continuam encerradas. As pessoas já estão habituadas às restrições e o pânico nas compras parece ter acalmado.

Em muitos países, como a Roménia, repetem-se os atos de solidariedade. Grupos de voluntários fazem compras para pessoas idosas e doentes que não podem ir aos supermercados sozinhos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.