Última hora
This content is not available in your region

Migrantes isolados nas ilhas gregas

euronews_icons_loading
Migrantes isolados nas ilhas gregas
Direitos de autor  AP Photo/Panagiotis Balaskas
Tamanho do texto Aa Aa

Recém-chegado à ilha grega de Lesbos, um grupo de migrantes depara-se com um país fechado, com ruas praticamente desertas. Uma medida adotada pelo Governo de Atenas para conter a propagação da pandemia provocada pela covid-19.

Estes migrantes foram obrigados a ficarem isolados, tendo de construir um acampamento improvisado.

Ehsan é afegão e conta que foi-lhes dito para ficarem ali durante 14 dias, devido ao novo coronavírus. O migrante conta que são 56 pessoas, africanas e afegãs, e reclama que não lhes foram fornecidas nem luvas nem máscaras para se protegerem.

O Governo de Kyriakos Mitsotakis anunciou, na sexta-feira um pacote de medidas adicionais para conter o risco de propagação pelo novo coronavírus nos campos de migrantes e refugiados nas ilhas do Mar Egeu.

O Executivo de Atenas restringiu, ainda mais, a liberdade de circulação dos requerentes de asilo. Ninguém pode sair destes campos sobrelotados até ao dia 31 de maio.