EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Vários países estão a ignorar os riscos da pandemia

Vários países estão a ignorar os riscos da pandemia
Direitos de autor Sergei Grits/ Associated Press
Direitos de autor Sergei Grits/ Associated Press
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Bielorrússia é um dos países europeus que continua sem medidas preventivas da pandemia. Na América Latina, o México só encerrou as escolas.

PUBLICIDADE

A abordagem à ameaça da pandemia varia de país para país. Com grande parte da Europa encerrada, a Bielorrússia ignora os riscos e mantém todas as atividades públicas.

Com menos de 100 casos de infeção e sem qualquer morte, por enquanto, o presidente Alexander Lukashenko descreve o que se passa no mundo como uma psicose e encoraja os seus concidadãos as saírem e irem trabalhar.

No país tudo continua aberto, desde os restaurantes aos estádios de futebol. Há apenas medidas de desinfeção de espaços públicos e controlo de temperaturas.

No México, depois de ter ignorado e mesmo brincado com a pandemia, o presidente Lopez Obrador decidiu encerrar as escolas e diminuir os transportes públicos. Mas os conselhos para a população ficar em casa parecem cair em saco roto. O país não decretou quarentenas, apenas aconselha o afastamento humano.

"Nós vivemos do dia-a-dia, se não pudermos trabalhar como é que vamos fazer"? Pergunta uma vendedora de vegetais.

O problema é que uma grande parte da economia mexicana é paralela. Para muitos, uma quarentena significa não terem como sobreviver.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu cidadão lituano detido na Bielorrússia

Prisioneiro político bielorrusso morre por alegada falta de cuidados médicos

Lukashenko afirma que Putin não lhe disse nada sobre a guerra com a Ucrânia