Última hora
This content is not available in your region

China homenageia vítimas da COVID-19

euronews_icons_loading
China homenageia vítimas da COVID-19
Direitos de autor  Damian Dovarganes/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Na China, o pior da epidemia já passou e agora é altura de fazer o luto pelos que morreram. Por todo o país, realizaram-se cerimónias de homenagem aos mortos. Oficialmente, o país onde nasceu o surto de COVID-19 que assola agora uma boa parte do mundo, teve pouco mais de 80.000 casos da doença e 3000, mas há quem fale de números muito maiores.

Em Wuhan, cidade onde tudo começou, quem lá vive diz que aprendeu a lição: As pessoas cresceram, mudaram a forma de ver a vida. Agora percebemos o que é realmente importante na nossa vida, qual é a nossa missão, o que devemos e não devemos fazer, diz Sheng Xiaohang, residente na cidade.

As sirenes ecoaram durante três minutos também no principal centro económico da China, Xangai. Por iniciativa do Partido Comunista Chinês, a população formpou uma "muralha do luto" que ligou todo o país.