Última hora
This content is not available in your region

Europa a caminho do colapso económico

euronews_icons_loading
Virus Outbreak Germany Economy
Virus Outbreak Germany Economy   -   Direitos de autor  Michael Probst/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O desastre económico-financeiro da europa provocado pelo coronavírus. As duas maiores economias europeias terão entrado em recessões históricas. Anos de crescimento económico apagados na Alemanha e em França, com projeções assombrosas.

De acordo com o IFO Institut, a economia alemã vai recuar 9,8% no segundo trimestre deste ano.

"Este é o maior recuo na Alemanha desde que começámos a fazer registos trimestrais em 1970, duas vezes maior do que o primeiro trimestre na crise financeira de 2009", declarou Timo Wollmershäuser, economista sénior do IFO Institut.

França terá visto a atividade financeira do país recuou cerca de um terço por cada semana em confinamento no mês de março.

De acordo com o banco central, a economia do país encolheu 6%.

"Penso que nunca escondemos aos franceses que esta crise económica apenas pode ser comparada à crise de 1929 em termos de dureza, natureza global e duração", recordou Bruno le Maire, ministro das Finanças de França.

De acordo com a Organização Mundial do Comércio, estima-se um recuo de entre 13% e 32% no comércio global.

"Se a pandemia for controla da em breve e as políticas adequadas forem implementadas, o comercio e a produção podem recuperar para a trajetória pré-pandemia no minimo em 2021. Por isso, no próximo ano", explica Roberto Azevêdo, diretor-geral da Organização Mundial do Comércio.

Se não morrer da doença, morre da cura. Quanto mais tempo o confinamento durar, pior será o desastre económico e as consequências para os cidadãos, se não houver auxílio financeiro - falências, desemprego e mesmo fome.