Última hora
This content is not available in your region

Celebrações religiosas da Páscoa limitadas

euronews_icons_loading
Celebrações religiosas da Páscoa limitadas
Direitos de autor  Divisione Produzione Fotografica/Vatican Media
Tamanho do texto Aa Aa

Foi numa basílica de São Pedro vazia que o Papa Francisco celebrou o tradicional serviço religioso de Sexta-feira Santa. O motivo da ausência de pessoas é o mesmo de sempre: o coronavirus.

O Sumo Pontífice prostrou-se diante do antigo crucifixo de S. Marcelo, em que se acredita ter protegido os romanos durante a peste do século XVI.

O Vaticano foi obrigado a reorganizar as celebrações do mais importante momento religioso cristão devido à pandemia da covid-19.

A Páscoa é um momento de celebração e também de reconhecimento, altura para alguns clérigos como Antonio Napolioni, celebrarem de forma especial. O Bispo regressou ao hospital onde recuperou da Covid e celebrou uma missa dedicada aos profissionais de saúde e também aos pacientes.