Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Os números e as notícias de segunda-feira, 20 de abril

APTOPIX Virus Outbreak Spain
APTOPIX Virus Outbreak Spain   -   Direitos de autor  Manu Fernandez/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Acompanhe aqui as atualizações

21h23 (CET) Venda de Canábis nos EUA atinge valores históricos durante pandemia

Desde o início das restrições ligadas ao novo coronavírus os EUA registaram um aumento histórico na venda de canábis. Segundo Paul Armentano, diretor da Organização Nacional para a Reforma das Leis da Marijuana (NORML), em entrevista à Lusa, o produto é agora considerado um produto de "estatuto convencional".

No último mês houve uma subida exponencial da procura que gerou filas longas à porta dos dispensários. Os recordes foram batidos também na venda online. O principal vendedor de canábis: Blackbird Go, registou um aumento de 400% nas encomendas em março.

21h08 (CET) Presidente de São Tomé e Príncipe veta medidas orçamentais para mitigar efeitos da pandemia

Depois de anunciar o prolongamento do estado de emergência no país, Evaristo Carvalho decidiu vetar o diploma relativo às “medidas orçamentais extraordinárias para fazer face à pandemia" do novo coronavírus. São Tomé e Príncipe chegou a registar quatro casos positivos até há dois dias, mas o governo anunciou entretanto que os únicos quatro casos positivos tinham obtido, no segundo teste, resultados negativos.

20h47 (CET) OMS compara pandemia de Covid-19 com "Gripe Espanhola"

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial de Saúde, comparou a pandemia de covid-19 à “gripe espanhola” que matou 100 milhões de pessoas, há quase 100 anos. Tedros Adhanom admitiu que cenário idêntico pode ser evitado.

20h37 (CET) Ministério anuncia possível queda de preços na agricultura em Portugal

A ministra da Agricultura admitiu que é esperada uma queda geral dos preços em grande parte dos produtos devido à "alteração dos padrões de consumo".

Maria do Céu Albuquerque disse, durante uma conferência de imprensa realizada online, que é expectável uma queda dos preços "tendo em conta o elevado excesso de oferta".

20h27 (CET) Primeiro-ministro israelita e Gantz anunciam acordo de partilha do poder em Israel

Benjamin Netanyahu, e o seu ex-rival Benny Gantz formaram um “governo de emergência” nacional, que põe fim a uma crise política de meses em plena pandemia da covid-19.

“Foi assinado um acordo para a formação de um Governo de emergência nacional”. O anuncio foi feito pelas duas partes.

20h15 (CET) OMS diz que Portugal está a agir "de forma correta"

A Organização Mundial de Saúde considera que os números indicam que Portugal está a reagir de "forma correta" em relação à pandemia de covid-19. Numa conferência de imprensa em Genebra, na Suíça, Michael Ryan, diretor do programa de emergências sanitárias, admitiu não conhecer com detalhe os números portugueses mas fez um balanço geral, disse que os números indicam que o país agiu de forma correta e que “a boa notícia” é que o ritmo de crescimento da doença é estável.

"Creio que (Portugal) agiu de forma racionalmente correta, os números indicam isso", afirmou o representante da OMS.

20h07 (CET) EUA ultrapassam a barreira dos 40 mil mortos

O governo dos EUA anunciou que o número de mortos no país é agora de 41,356, maioria registada no estado de Nova Iorque. Nas últimas 24 horas registaram-se em todo o país mais 781 vítimas mortais deste novo coronavírus. Os EUA registam um total de 771,216 infetados e 71,497 recuperados.

20h00 (CET) Angola prevê perdas de 920 milhões de euros nos transportes

O Ministério dos Transportes angolano estima que o setor regista perdas de receitas que ascendem aos mil milhões de dólares (920 milhões de euros), devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Ler artigo aqui

19h50 (CET) São Tomé e Príncipe renova estado de emergência por mais 15 dias

O presidente do país, Evaristo Carvalho, decidiu renovar o estado de emergência por mais duas semanas. (a contar do passado dia 17). O decreto presidencial permite que o governe adote medidas com o propósito de conter a pandemia.

Ler artigo aqui

19h31 (CET) França regista 547 mortos nas últimas 24 horas

Governo francês revelou há minutos ter ultrapassado a barreira das 20 mil vítimas mortais do novo coronavírus, tornando-se assim o quarto país a perder 20 mil pessoas do novo Coronavirus. Nas últimas 24 horas morreram mais 547 pessoas no país.

19h18 (CET) Número de doentes infetados desce pela primeira vez em Itália

O número de pessoas atualmente com a covid-19 em Itália desceu pela primeira vez desde o início da pandemia. O anuncio foi feito pelas autoridades italianas, precisando que os casos de infeção positivos e ativos neste momento são 108.237, menos 20 em comparação com domingo.

“É a primeira vez, é um desenvolvimento positivo”, declarou o chefe da Proteção Civil italiana, Angelo Borrelli, na conferência de imprensa diária.

Nas últimas 24 horas morreram 454 pessoas, número que tem descido, em média, nas últimas semanas.

18h20 (CET) Alemanha anuncia que vai financiar tratamento de doentes europeus que sejam tratados em hospitais alemães

A Alemanha vai financiar o custo do tratamento de cidadãos europeusque estão infetados com o novo coronavírus e que estejam a ser tratados em hospitais alemães. A medida foi anunciada esta segunda-feira pelo ministro da Saúde alemão, Jens Spahn.

Segundo o ministro, o país "tem disponibilidade e capacidade para, se for necessário, acolher mais” pessoas infetadas com covid-19.

Os hospitais alemães já receberam mais de 200 doentes em estado grave de outros países da União Europeia. A maioria desses doentes é de nacionalidade francesa (130), 44 são de Itália e 55 da Holanda, três países onde os hospitais já atingiram a capacidade máxima.

18h10 (CET) Albânia reinicia várias atividades depois de 40 dias de confinamento

A Albânia decidiu reabrir várias atividades esta segunda-feira depois de mais de um mês de confinamento. O Governo decidiu abrir hotéis e parques de campismo, na esperança de um regresso do turismo interno de praia e montanha. As medidas de distanciamento social mantêm-se, apesar da tentativa de equilíbrio da economia do país.

18h00 (CET) Reino Unido regista 449 mortos nas últimas 24 horas e soma total de 16.509 vítimas mortais

O número de óbitos no Reino Unido subiu para 16.509, depois de ter sido registada a morte de mais 449 pessoas infetadas no último dia, o número mais baixo registado nas últimas duas semanas. A informação foi revelada pelo Ministério da Saúde britânico.

O número total de casos de contágio é agora de 124.743, mais 4.676 do que no dia anterior, referiu.

Na conferência de imprensa diária que o governo britânico faz, a sub-Diretora Geral da Saúde, Jenny Harries, recusou dizer se o Reino Unido já tinha ultrapassado o pico da curva epidemiológica, mas admitiu que “as coisas estão a ir na direção certa".

17h23 (CET) Angela Merkel pede transparência à China em relação à origem do vírus

A chanceler alemã pediu para que a China revelasse todas as informações que tem em relação à génese do coronavírus. Angela Merkel diz que "quanto mais a China revelar sobre a génese do vírus, melhor será para toda a gente do mundo".

As afirmações da chanceler alemã juntam-se à preocupação de vários governos, como os EUA, Reino Unido e França, os quais têm vindo a manifestar desconfiança sobre as informações disponibilizadas pelo governo chinês desde o início da pandemia.

Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Angela MerkelCopyright 2020 The Associated Press. All rights reservedMarkus Schreiber

16h07 (CET) Conselheiro de Trump alerta para o perigo do fim precoce do confinamento

O principal especialista em doenças infecciosas dos EUA, Anthony Fauci, criticou o apelo do Presidente Donald Trump ao fim rápido das medidas de contenção, por causa da pandemia de covid-19.

Em vários estados norte-americanos, ao longo dos últimos dias, milhares de pessoas manifestaram-se a favor da reabertura rápida da economia dos EUA, apoiando os pedidos feitos por Trump para que os governadores iniciem o fim das medidas de contenção e pedindo a demissão de Fauci, por este especialista contrariar esses apelos.

15h57 (CET) Portugal vai fazer ensaios clínicos ao plasma de doentes recuperados

O secretário de Estado da Saúde admitiu na conferência diária de imprensa que Portugal irá começar a realizar ensaios clínicos ao plasma de doentes recuperados de covid-19, estudo que começará no próximo mês.

“Existe uma vontade grande por parte de diversas instituições de o fazer em termos de ensaios clínicos numa fase inicial”, disse o secretário de Estado da Saúde, durante a divulgação do boletim epidemiológico da covid-19 que é feito diariamente pela DGS.

15h15 (CET) 100 hóspedes do hostel em Lisboa deram positivo

A diretora-geral da Saúde admitiu hoje, na conferência de imprensa da DGS, que 100 dos 116 testes feitos aos 200 residentes de um hostel em Lisboa deram positivo. O espaço tinha sido evacuado este domingo depois da confirmação de um caso.

“Este hostel tinha um total de cerca de 185 pessoas residentes e alguns profissionais e portanto foram sendo feitos testes a toda esta população” e “muito deles deram positivo”, adiantou Graça Freitas, na comunicação diária de atualização dos dados da pandemia de covid-19.

Para a diretora-geral da Saúde, este resultado demonstra a importância do distanciamento social.

“(...) reflete mais uma vez aquilo que nós tínhamos dito que é a concentração de pessoas dentro de um espaço. É isso que define o contágio”, salientou Graça Freitas.

Os hóspedes do hostel estão neste momento na Mesquita de Lisboa, local para onde foram levados e onde estão a ser testados.

13h40 (CET) Atualizações dos números em Portugal

Foram registados, nas últimas 24 horas, 657 novos casos (+2,9%) e 21 vítimas mortais. Desde o início da pandemia, Portugal registou, no total, 20.863 casos positivos para Covid-19 e 735 mortos.

Segundo as atualizações reveladas pela Direção-Geral da Saúde, 4739 estão a aguardar resultado laboratorial e 610 pessoas já recuperaram da doença.

12h50 (CET) Milhares de portugueses aproveitam boleia em voos de ajuda

Milhares de portugueses têm regressado a país de origem devido à Covid-19, tendo o seu transporte sido assegurado pelas companhias aéreas TAP, EuroAtlantic e Hi Fly, que também têm transportado carga humanitária e material de combate à pandemia.

De acordo com a contabilidade das companhias, o número de portugueses que regressaram é de cerca de seis mil, já depois dos condicionamentos do espaço aéreo.

12h30 (CET) OMS e Unicef alertam para planos de vacinação durante a pandemia

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) sublinharam hoje a importância de os governos nacionais manterem os seus planos de vacinação para evitar um maior impacto da pandemia de covid-19.

"Todos os países são vulneráveis, independentemente dos níveis de riqueza ou da força dos seus sistemas de saúde. A necessidade urgente de uma vacina para a covid-19 ressalta o papel central da imunização na proteção de vidas e economias", pode ler-se no comunicado conjunto das duas entidades.

12:20 (CET) Novak Djokovic opõe-se à vacinação como condição de voltar a competir

O tenista sérvio Novak Djokovic, número um mundial, disse ser contra a ideia de ter que se vacinar para um eventual regresso à competição e considerou que as viagens serão “o principal desafio” para os jogadores.

“Temos que viajar e penso que esse é o desafio número um. (...) A viagem será o principal entrave”, considerou Djokovic, em referência à retoma do ténis, num momento em que as competições estão suspensas devido à pandemia da covid-19.

12h15 (CET) Regras de afastamento social para manter além do Estado de Emergência

O primeiro-ministro salientou hoje que as normas de higiene e de afastamento social vão continuar a vigorar depois de o estado de emergência acabar em Portugal, até que uma vacina contra a covid-19 esteja disponível no mercado.

Após reunião com o cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, o chefe de Governo considerou ainda a igreja católica como um exemplo no combate à propagação da covid-19.

12h10 (CET) Registo de novas mortes volta a abrandar em Espanha

Espanha anunciou hoje o registo de mais 399 mortes associadas à Coid-19. Foram as 24 horas com o menor registo de óbitos do último mês, havendo agora um total de 20.852 fatalidades no âmbito da pandemia, mantendo-se Espanha como o segundo país da Europa mais afetado pela tragédia atrás da Itália (23.660 mortes). O país vizinho de Portugal ultrapassou ainda assim a fasquia dos 200 mil casos de infeção registados, incluindo mais de 80 mil pessoas recuperadas.

11:55 (CET) Chanceler alemã "muito preocupada" com o relaxamento das medidas

A chanceler alemã Angela Merkel manifestou-se hoje "muito preocupada" quanto ao eventual relaxamento das restrições contra a propagação da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com fontes ouvidas pela AFP, durante uma reunião comos dirigentes do partido conservador (CDU), Merkel apelou ao fim das "das discussões que são como orgias" na Alemanha sobre o fim total do confinamento, acrescentando que está "muito preocupada" pela falta de respeito pelas regras de distância social.

11h50 (CET) Pequenas lojas começam a abrir na Alemanha

Alemanha iniciou hoje a fase de relançamento da economia nacional, com a reabertura de pequenos estabelecimentos comerciais, incluindo floristas e lojas de roupa com área até 800 metros quadrados. Foi a resposta do governo à pressão da indústria germânica, pressionada pela suspensão da atividade há cerca de um mês.

11h40 (CET) Cabo Verde inicia aulas por "rádioescola" e "telescola" a 27 de abril

As aulas do primeiro ciclo em Cabo Verde, através da televisão e da rádio devido à pandemia de covid-19, arrancam em 27 de abril, enquanto no ensino secundário começam uma semana depois, divulgou hoje o ministério da Educação.

Denominado “Aprender e estudar em casa”, trata-se de um programa educativo alternativo ao encerramento das escolas cabo-verdianas desde 20 de março, para impedir a transmissão de covid-19 no arquipélago

09:20 (CET) África ultrapassa os 22.200 casos e chega aos 1.121 mortos

O continente africano continua a ver agravar-se a epidemia de Covid-19, com as infeções a chegarem esta segunda-feira de manhã aos 22.215 casos e as mortes associadas ao novo coronavírus às 1.121, revela o El País. A África do Sul é o país com mais casos (83.158), seguido do Egito (3.144). Argélia é o país africano com mais mortos associados à pandemia (mais de 360).

09h15 (CET) Espanha propõe à UE pacote de ajuda bilionário

O governo espanhol está a preparar uma proposta para a União Europeia criar um fundo de 1,5 biliões de euros para ajudar os países mais atingidos pela pandemia de Covid-19, avança o jornal El País. O documento deverá ser apresentado aos parceiros na cimeira de quinta-feira.

09h00 (CET) Honk Kong sem casos novos registados

As autoridades de saúde de Hong Kong voltaram a não registar novos casos de infeção na ilha. A última vez que esta região chinesa de administração especial tinha ficado sem registar novos casos de aconteceu a 05 de março. Hong Kong conta com pouco mais de mil casos confirmados e a taxa de propagação tem sido muito baixa, na casa das unidades, nos últimos dias, voltando a ter agora de novo uma ficha limpa.

08h45 (CET) Timor-Leste chega aos 22 casos de infeção

Autoridades de saúde de Timor Leste registaram três novos caso de infeção pelo novo coronírus, elevando o total no país para 22, incluindo uma pessoa já recuperada. Um dos novos asos positivos é um professor português destacado em Liquiçá, a leste de Díli.

07h50 (CET) Telescola regressa à RTP para 850 mil alunos

Mais de 850 mil alunos do ensino básico contam a partir de hoje e durante o terceiro período com aulas de apoio através da televisão, e vão aprender com professores à distância devido à pandemia de covid-19. Entre as 9h00 e as 17h30 (hora de Lisboa), mais de uma centena de professores vão "entrar" pela televisão nas casas dos alunos, que poderão continuar a aprender sem sair do sofá.

07h15 (CET) Portugal tem 64 mil funcionários públicos em teletrabalho

Secretário de Estado da Administração Pública (AP), José Couto, disse à Lusa que há 64 mil funcionários públicos em regime de teletrabalho, no âmbito das medidas de contenção associadas à pandemia de covid-19. As escolas não fazem parte deste número.

Outras notícias surgidas durante a madrugada:

  • Preço do barril de petróleo norte-americano caiu quase 20% nos mercados asiáticos, atingindo o nível mais baixo em mais de duas décadas. A derrapagem deve-se ao impacto negativo na procura provocada pela pandemia de Covid-19 e levou o preço do barril WTI para os 14,84 dóleares (13,66 euros). O preço do barril de Brent (referência à extração no Mar do Norte negociada em Londres) baixou 1,5% e a unidade valia 27,64 dólares (25,44 euros) às primeiras horas de negociação nos mercados asiáticos.

  • Brasil somava no domingo à noite (já madrugada de segunda-feira em Lisboa) 2.462 mortes associadas à Covid-19, tendo somado 115 óbitos nas 24 horas anteriores a esta atualização: um aumento de quase 5% face ao dia anterior, revelou o Ministério da Saúde. A taxa de letalidade do novo coronavírus no Brasil é de 6,4%, tendo só na última semana (desde segunda-feira) havido um aumento de mais de 100% nas mortes registadas. Só em São Paulo já morreram mais de mil pessoas no quadro da pandemia e existem 14.267 casos de infeção registados, num total de 38.654 em todo o país.

  • Estados Unidos registaram no domingo à noite (já madrugada de segunda-feira em Lisboa) mais de 2 mil mortos em 24 horas associados à Covid-19, elevando para 40.679 os óbitos no país associados à pandemia, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. O número total de infetados é de cerca de 760 mil, tendo já sido realizados mais de 3,4 milhões de testes nos diferentes estados e territórios norte-americanos.
Universidade Johns Hopkins
Números atualizados às 06h38, de 20 de abril de 2020Universidade Johns HopkinsMarques, Francisco