Última hora
This content is not available in your region

Covid-19 amplia perigo para idosos isolados de Moscovo

euronews_icons_loading
Covid-19 amplia perigo para idosos isolados de Moscovo
Direitos de autor  AP Photo/Alexander Zemlianichenko
Tamanho do texto Aa Aa

Nina tem mais de 80 anos e vive em Moscovo, o epicentro da Covid-19 na Rússia. Mas ela recusa ficar confinada em casa.

"Os idosos têm que ficar entre paredes a maior parte do tempo, por isso não nos deixarem sair é uma tortura", diz a octogenária.

Ao contrário de Nina, muitas outras pessoas tentam permanecer isoladas. Os serviços sociais e os voluntários ajudam.

"Aqui está o dinheiro... Por favor traga-me ovos", afirma uma idosa a um voluntário.

Os idosos em isolamento enfrentam vários problemas. Alguns não têm cartões de débito e não têm acesso às pensões, já que os bancos estão encerrados.

"Na primeira semana de quarentena os bancos locais não funcionaram e muitas pessoas encontraram-se numa situação em que simplesmente não tinham dinheiro para comprar comida", diz Oleg Sharipkov, diretor da Fundação União Civil Pensa.

Muitos idosos não possuem computadores ou telemóveis modernos, outros não têm familiares. As fundações, os serviços sociais e os voluntários estão mobilizados, mas não é o suficiente.

"Estamos a falar de uma toda geração e numa situação extrema que estava a ser visitada mas agora já não há esses recursos. Existem muitos idosos vulneráveis que não estão no foco dos serviços sociais e dos voluntários", explica Oleg Sharipkov.

Andrei é um dos voluntários que ajuda idosos de Moscovo. "Eles precisam de comida, precisam que lhe levem o lixo lá fora e muitos estão assustados", afirma.

Depois de um AVC, a mãe de Maria precisa de cuidados constantes. Ela também tem que tomar conta dos filhos e não pode ir viver para perto dela. Agora, de acordo com as regras de confinamento, tem permissão para visitar a mãe duas vezes por semana.

"Ela pode cair a qualquer momento e eu já utilizei as minhas duas permissões de visita esta semana. O que vou fazer quando ela cair? Ela não consegue cozinhar. A mão direita dela não mexe. Como não posso ir buscá-la? Os voluntários não têm permissão para entrar, apenas levam os produtos à porta, nem sequer se aproximam da porta", revela Maria.

Não há dúvidas de que o auto isolamento pode salvar vidas mas para os mais idosos viver sozinho em casa em pode ser perigoso.

O governo russo financiou algumas organizações de voluntários, mas os críticos afirmam que não é suficiente.