Última hora
This content is not available in your region

Papa Francisco lembra que a crise sanitária é também uma crise social

euronews_icons_loading
Papa Francisco lembra que a crise sanitária é também uma crise social
Direitos de autor  Vatican News
Tamanho do texto Aa Aa

As medidas de confinamento para travar o contágio por covid-19 têm deixado o Vaticano vazio mas nem por isso o Papa Francisco deixa de cumprir a preceito os rituais religiosos.

O líder da igreja católica presidiu a celebração deste domingo a partir da sua residência, na Casa de Santa Marta, e lembrou que a crise atual não é uma simples crise de saúde pública.

O argentino rezou "pelas pessoas que sofrem de tristeza... porque estão sós, ou porque não sabem o que o futuro lhes reserva, ou porque não conseguem suportar as famílias, ou porque não têm dinheiro, ou porque não têm trabalho."

Em França, o número de pessoas que precisa de ajuda para comer aumentou durante a epidemia e há quem passe horas numa fila para conseguir comida para a família.

Para o autarca de Clichy-sous-Bois, nos arredores de Paris, "a crise sanitária é também uma crise social nos bairros populares" uma vez que "ficar em casa e deixar de trabalhar acentua as dificuldades".

Para fazer face à situação, o governo francês já anunciou um plano para ajuda alimentar aos mais necessitados no valor de 39 milhões de euros.