Última hora
This content is not available in your region

Reino Unido testa aplicação de rastreio do coronavírus

euronews_icons_loading
Reino Unido testa aplicação de rastreio do coronavírus
Direitos de autor  Frank Augstein/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A pacata Ilha de Wight, no sul de Inglaterra, esconde o que o governo britânico espera venha a ser uma revolução tecnológica na luta contra o coronavírus.

A ilha foi escolhida para servir de palco ao teste de uma aplicação de rastreio para "smartphone" que alerta os utilizadores se estiveram em contacto com pessoas que mostram sintomas do vírus.

Quanto mais pessoas descarregarem a aplicação, mais estarão protegidas, bem como as suas famílias e comunidades. A privacidade está integrada e há um apoio multipartidário. Uma sondagem inicial indica que 80 por cento dos habitantes da Ilha de Wight querem descarregá-la. É um bom sinal e há uma grande campanha de comunicação para explicar os benefícios dos testes e do programa de rastreio, quando for alargado a todo o país.
Matt Hancock
ministro da Saúde do Reino Unido

A aplicação começou a ser testada no mesmo dia em que o Reino Unido se tornou no país com o pior balanço de vítimas mortais da Covid-19 na Europa, ultrapassando a Itália.

No território britânico foram registadas, até ao momento, mais de 32.000 mortes ligadas ao coronavírus.