Última hora
This content is not available in your region

Greve das rendas nos Estados Unidos em tempos de pandemia

euronews_icons_loading
Greve das rendas nos Estados Unidos em tempos de pandemia
Direitos de autor  John Minchillo/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A greve das rendas no Estados Unidos mostra a resistência dos inquilinos em tempos de pandemia. No país mais afetado pela crise sanitária, 30 milhões de pessoas estão agora desempregadas. Estas pessoas, numa situação precária, encontram cada vez mais dificuldades em pagar as rendas das casas.

Juntei-me à greve das rendas na cidade de Nova Iorque, precisamos de uma pausa. Não estamos a fazer este pedido porque não queremos pagar a renda, mas sim por causa da situação. Não estávamos preparados.
Vincia Barber
Desempregada

Era um cenário impensável há algumas semanas: cidadãos norte-americanos em greve de Los Angeles a Nova Iorque, passando Minneapolis até Chicago. Estão sem capacidade financeira para assumir os compromissos com os senhorios.

Não funciona para nós porque ainda temos despesas, esse é o problema, o governo não nos perdoou as despesas; 70% dos custos de um proprietário ou senhorio é uma soma fixa.
Jay Martin
CHIP - organização de proprietários de Nova Iorque

Nova Iorque é uma cidade de inquilinos e Brooklyn é o bairro com mais movimentos de protesto. Os manifestantes pedem a eliminação das rendas durante três meses e não apenas um adiamento. Mas os proprietários discordam.