Última hora
This content is not available in your region

Trump sob fogo. Obama critica, Democratas abrem inquérito

euronews_icons_loading
Trump sob fogo. Obama critica, Democratas abrem inquérito
Direitos de autor  Nam Y. Huh/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Às vozes críticas ao governo norte-americano, durante a crise do coronavírus, juntou-se a de Barack Obama.

Numa mensagem dirigida aos estudantes universitários de estabelecimentos de ensino historicamente negros (HBCU), o ex-presidente dos Estados Unidos criticou alguns dos atuais líderes políticos pela resposta à covid-19

À "turma de 2020", Obama afirmou que "esta pandemia desmontou por completo e finalmente a ideia de que muitos responsáveis sabem o que estão a fazer" e que "muitos deles nem sequer estão a fingir estar no comando".

Sem nunca mencionar o nome de Donald Trump, Obama deixou ainda um apelo.

O antigo presidente pediu para os estudantes fazerem "o que parece correto". em vez de o que "sabe bem", "é conveniente" e "fácil", porque essa, disse, é a "forma de as crianças pequenas pensarem". A crítica à Casa Branca continuou, com Obama a lamentar que "muitos dos chamados adultos, incluindo alguns com títulos extravagantes e empregos importantes, ainda pensam assim".

Democratas abrem inquérito

A atuação de Donald Trump tem sido alvo de duras críticas. Este sábado, os congressistas democratas abriram um inquérito ao despedimento de um inspetor-geral, que conduzia uma investigação sobre o chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Mike Pompeo.