Última hora
This content is not available in your region

Estados Unidos consideram impor sanções à China

euronews_icons_loading
Estados Unidos consideram impor sanções à China
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos consideram a imposição de sanções à China, caso a nova lei de segurança nacional seja aprovada e a autonomia de Hong Kong comprometida.

Milhares de manifestantes ocuparam as ruas da cidade no domingo, num movimento de protesto contra a legislação anunciada por Pequim. Pelo menos 180 pessoas foram presas.

As autoridades consideraram a manifestação ilegal e os manifestantes Foram detidos por conduta desordeira num local público.

O anúncio de Pequim reacendeu os protestos, depois de meses de calma relativa, muito devido às medidas restritivas impostas para conter a pandemia de covid-19.

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa dizendo, em comunicado, que a decisão vai ajudar a combater as forças independentistas e a restaurar a ordem social no território.

A lei foi apresentada, na sexta-feira, no parlamento de Pequim. No mesmo dia, a chefe do governo de Hong Kong, Carrie Lam, prometeu "cooperação", para fazer cumprir a lei de segurança nacional o mais rápido possível.