Última hora
This content is not available in your region

Portugal renova situação de calamidade por mais 15 dias

António Costa, primeiro-ministro de Portugal
António Costa, primeiro-ministro de Portugal   -   Direitos de autor  Markus Schreiber/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, afirmou hoje que a situação de calamidade, que vigora desde 03 de maio, será prolongada por novo período de quinze dias e disse não haver uma previsão de reabertura de bares e discotecas na próxima quinzena.

No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas que se reuniu para fazer o balanço das medidas da segunda fase de desconfinamento e tomar decisões relativamente à terceira fase, no âmbito da pandemia de covid-19, António Costa confirmou o prolongamento da situação de calamidade, que termina no próximo domingo.

"Quanto aos bares e discotecas, as regras anteriores não serão revistas nos próximos quinze dias", disse. Paralelamente, a reabertura das atividades de tempos livres (ATL) foi adiada para 15 de junho, ao contrário do que estava previsto e que apontava para o recomeço já na próxima segunda-feira.

A atual situação de aumento de casos na região de Lisboa e Vale do Tejo levou ainda o governo a declarar que os centros comerciais e as lojas do cidadão da área metropolitana da capital vão continuar encerrados até 4 de junho.

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.