Última hora
This content is not available in your region

Itália lembra vítimas da Covid-19 no Dia Nacional

euronews_icons_loading
Itália lembra vítimas da Covid-19 no Dia Nacional
Direitos de autor  Claudio Furlan/LaPresse
Tamanho do texto Aa Aa

A Itália celebra o Dia Nacional com o pensamento nas vítimas do coronavírus.

O Presidente Sergio Mattarella iniciou o festejo com um minuto de contemplação silenciosa no Altar da Pátria, em Roma, depois de ter estado em Codogno, a cidade que registou os primeiros 19 casos Covid em Itália em fevereiro.

"Em Codogno, onde a nossa dolorosa viagem começou, queremos sublinhar os valores da nossa Constituição, recordando novamente os cidadãos mortos pelo Coronavírus. Precisamos de encontrar uma forma afetiva e comum de acolher e acarinhar esta memória e prestar a homenagem de Itália às vítimas desta epidemia", disse o chefe de Estado.

Para os apoiantes do líder direitista Matteo Salvini, foi dia de protesto contra a forma como o governo lidou com a pandemia, aparentemente despreocupados com o distanciamento social.

Salvini atacou a UE por causa da ajuda à Itália: "Dizem que nos vão encher os bolsos de dinheiro, mas só a partir do próximo ano. É como um médico dizer a um doente que toma conta dele, mas só no próximo ano é que vai receber medicamentos. O dinheiro é necessário agora, não no próximo ano. Caso contrário, as famílias e as empresas já terão desaparecido", disse o líder da Liga.

O dinheiro da UE é necessário agora, não no próximo ano. Caso contrário, as famílias e as empresas já terão desaparecido
Matteo Salvini
Líder da Liga

O Dia da República chega com a reabertura do país, após semanas de confinamento. Um momento fulcral para uma nação que lutou coletivamente para ultrapassar uma crise sem precedentes e prepara agora o longo caminho da recuperação.