Última hora
This content is not available in your region

Covid-19 com descida lenta mas regular na Europa ocidental

euronews_icons_loading
Covid-19 com descida lenta mas regular na Europa ocidental
Direitos de autor  Alfredo Falcone/ LaPresse
Tamanho do texto Aa Aa

A pandemia de covid-19 não impediu Sergio Mattarella de festejar entre a população o dia nacional de Itália. O Presidente da República italiano esteve em Codogno, a localidade onde tudo começou na Europa com o primeiro foco de infeção confirmado da doença. Mattarella homenageou as vítimas mortais, que no país são já mais de 33 mil. Na Europa, o número de mortos é superior a 175 mil mas para a Organização Mundial da Saúde, o pior parece já ter passado.

A porta-voz Margaret Harris refere que estamos a assistir a uma descida lenta mas regular no número de casos de covid-19 identificados diariamente na Europa ocidental.

A evolução positiva dos números deu origem ao levantamento de várias medidas de restrição mas os críticos avisam que estamos a caminhar demasiado depressa rumo ao desconfinamento. A cidade alemã de Göttingen foi obrigada a fazer marcha atrás e fechar novamente as escolas depois de ter surgido um novo foco de infeção com 35 pessoas afetadas num bloco de apartamentos.

No Reino Unido, a gestão da crise pelo governo de Boris Johnson tem estado sob fogo cerrado desde o início e a oposição teme que o plano para o desconfinamento possa provocar uma segunda vaga de infeções. O país regista perto de quarenta mil mortes associadas à covid-19, só os Estados Unidos têm números piores.

Para o ministro da Saúde, é preciso conhecer bem a ameaça com que lidamos. Matt Hancock refere que a idade é o maior fator de risco, seguida do sexo, sendo que viver numa cidade e pertencer a uma minoria étnica também são fatores relevantes, e sublinha que ainda há muito trabalho pela frente para perceberem o que causa estas diferentes e como é que estes fatores de risco interagem.

Enquanto a ameaça persistir, as medidas de prevenção são para todos. Os deputados da Câmara dos Comuns dão o exemplo, como o provam estas imagens que mostram o respeito da distância social para uma simples votação.