Última hora
This content is not available in your region

Fábrica de carne apontada como principal foco de contágio de Covid na Alemanha

euronews_icons_loading
Fábrica de carne apontada como principal foco de contágio de Covid na Alemanha
Direitos de autor  INA FASSBENDER/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

A fábrica de processamento de carne Tonnies, no Estado da Renânia do Norte-Vestefália, é uma das origens do alarme sobre possível regresso do coronavirus na Alemanha. 1300 trabalhadores acusaram positivo à Covid-19.

Os casos positivos ligados à fábrica são apontados como sendo em parte responsáveis pelo aumento da taxa de contágio no país.

"Estamos a lidar com o maior foco de transmissão. Em todo o Estado do Renânia do Norte-Vestefália, o número de infeções está a cair 75% desde o fim das restrições mas aqui no distrito de Gütersloh é o contrário. Os números de contágio aumentaram e estão ligados à industria da carne", declarou o primeiro-ministro do Estado da Renânia do Norte-Vestefália, Armin Laschet.

Durante o fim de semana a taxa de transmissão saltou de 1.79 para 2.88, de acordo com os dados oficiais fornecidos pelo instituto Robert Koch.

A empresa de processamento de carne emprega muitos estrangeiros e as autoridades locais estão a recorrer a tradutores polacos, búlgaros e romenos para explicar a necessidade de restrições. O surto provocou a indignação da comunidade local.

"Não havia ordem na fábrica. Não havia controlos como deve ser na cantina e daí por adiante. Deviam ter feito melhor", diz um senhor.

O surto na fábrica é apenas um de vários. A Covid-19 também está presente em centros de candidatos a asilo e refugiados, que depois passam para o trabalho na colheita agrícola para as reuniões familiares e religiosas.