Última hora
This content is not available in your region

Cidade alemã em confinamento

euronews_icons_loading
Gütersloh, Germany
Gütersloh, Germany
Tamanho do texto Aa Aa

Tentou evitar-se mas foi impossível. o aumento do número de casos de Covid-19, entre os funcionários do matadouro do maior produtor de carne de porco alemão, levou as autoridades regionais a reintroduzirem o confinamento obrigatório até 30 de junho.

Na cidade de Gütersloh, na Renânia do Norte-Vestefália, cinemas, bares e ginásios passam a estar encerrados. Os jardins-infantis e as escolas já tinham fechado portas quando havia mais de 1300 infetados, o número supera agora os 1500.

O presidente da região da Renânia do Norte-Vestefália, Armin Laschet, explica que o objetivo é tentar estabilizar a situação, aumentar o número de pessoas testadas para compreender se o vírus se espalhou entre a população local através dos funcionários desta unidade fabril.

Para tentar travar o surto, como medida preventiva, milhares de pessoas foram já colocadas em isolamento. Populações que vivem já em condições difíceis, entre eles os funcionários do matadouro que são, maioritariamente, imigrantes. O que coloca outras questões.

"O jogo de responsabilização dos trabalhadores contratados não é bom", explica uma assistente social. "Aqui ninguém é culpado, existem apenas vítimas. Temos de deixar isso muito claro. É um vírus do qual não nos podemos proteger", conclui Barbara Menne.

As autoridades de Saúde alemãs continuam a manter-se otimistas, no que diz respeito a evitar uma segunda vaga de contaminação. Este surto, localizado, é um teste à capacidade de resposta do país em termos de rastreio e propagação da doença, a nível local.