Última hora
This content is not available in your region

Lenine instala-se em cidade alemã

euronews_icons_loading
Lenine instala-se em cidade alemã
Direitos de autor  ZDF
Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto pelo mundo se deitam a baixo estátuas, por motivos vários, na cidade alemã de Gelsenkirchen acaba de ser inaugurada uma, de dois metros e meio de altura, em homenagem a Lenine. Uma iniciativa do pequeno Partido Marxista-Leninista alemão.

A estátua, construída em 1957 na então Checoslováquia, não agrada a todos. O presidente da câmara, Frank Baranowski diz que numa altura em que muitas cidades estão a pôr em causa este tipo de monumentos na sua resolveram colocar num pedestal um "déspota", um "ditador". Acrescenta que, obviamente, nem todos estão contentes com a iniciativa e não querem aceitá-la.

A líder do referido partido, Gabi Fechner, discorda e diz que Lenine defendeu os "ideais do movimento operário pelos quais é preciso continuar a lutar, ainda que seja uma luta difícil".

Descontente está também a extrema-direita alemã mas nas ruas as opiniões dividem-se. Há quem não goste do monumento apenas porque ele é horrível e não pertence à cidade. Há quem diga que se "isso os faz felizes, que os deixem" ficar com ele.