This content is not available in your region

Presidenciais polacas podem trazer mudanças

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AP
Presidenciais polacas podem trazer mudanças
Direitos de autor  Petr David Josek/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved

A Polónia vota, este domingo, numas eleições presidenciais que servem como teste ao atual governo e ao presidente, Andrzej Duda. 

A grande questão é saber se haverá uma segunda volta já que tudo indica que o político conservador, apoiado pelo partido Lei e Justiça, atualmente no poder, não conseguirá a maioria de votos necessária para evitar um regresso às urnas. 

As medidas populistas do executivo, apoiadas por si, podem não ser suficientes para superar as controversas leis que deixou passar - entre elas a que dá ao poder político controlo sobre o Supremo Tribunal - e que levou os polacos às ruas em protesto e a críticas ferozes por parte da União Europeia. 

O principal opositor de Duda, neste escrutínio, é Rafal Trzaskowski. O presidente da câmara de Varsóvia, um centrista pró-europeu, é o rosto da oposição, concentrada numa Plataforma Cívica.

A confirmar-se uma segunda volta ela será renhida e pode mesmo terminar com a derrota do atual chefe de Estado. As sondagens colocam à frente, por uma pequena margem, o candidato liberal.