Última hora
This content is not available in your region

Segunda volta das presidenciais acontece este domingo

euronews_icons_loading
Segunda volta das presidenciais acontece este domingo
Direitos de autor  Czarek Sokolowski/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Os polacos regressam às urnas este domingo para a segunda volta das eleições presidenciais. O atual partido no poder, o Lei e Justiça, venceu a primeira volta mas sem a maioria necessária de votos para evitar uma segunda. Andrzej Duda terá como adversário o presidente da câmara de Varsóvia, Rafal Trzaskowski.

O atual presidente, que se encontrou com os seus apoiantes na cidade que é o reduto do partido no poder, não fugiu da mensagem passada nos seus discursos anteriores, nem das palavras-chave que não se cansa de repetir: Família, tradição e o casamento enquanto união entre um homem e uma mulher

"Estas eleições decidirão o que acontecerá com a Polónia, que estado quer a Polónia ser, se será um estado baseado em valores tão queridos por muitos de nós, e por mim, e tão importantes quando olhamos através do prisma da nossa história."

Já o presidente da câmara de Varsóvia, membro da Plataforma Cívica e pró-europeísta terminou a campanha no sudoeste do país com um apelo, feito pela sua mulher, ao voto das polacas.

Já Rafal Trzaskowski prometeu mudanças pelos filhos e netos dos polacos. E pediu que se aposte numa Polónia que é tolerante, aberta, sorridente, que chega aos que pensam de forma diferente, uma Polónia sem divisões onde ninguém é mais igual que ninguém.

O escrutínio é um teste ao executivo conservador que conquistou terreno com medidas populistas mas que, ajudado pelo presidente, fez passar leis que desagradam a muitos polacos, como a supremacia dos políticos sobre o Supremo Tribunal.