Última hora
This content is not available in your region

Ex-namorada de Jeffrey Epstein declara-se inocente

euronews_icons_loading
Ex-namorada de Jeffrey Epstein declara-se inocente
Direitos de autor  Mark Lennihan/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A ex-namorada e antiga colaboradora de Jeffrey Epstein, Ghislaine Maxwell, declarou-se inocente das acusações de recrutamento de menores. Maxwell falou ao tribunal, uma audiência em Manhattan, nos EUA, por videoconferência.

A britânica foi detida a dois de julho na sua mansão em Bradford, no Reino Unido. Entre as seis acusações que recaem sobre si está a de tráfico de menores, de "persuadir, induzir, atrair e coagir" meninas que eram depois abusadas, sexualmente, pelo milionário e incitação à prostituição. Várias alegadas vítimas confirmam as acusações.

A filha do antigo magnata dos média, Robert Maxwell, pediu para deixar a prisão e aguardar julgamento em liberdade, pagando uma fiança de até cinco milhões de dólares, mas a procuradora federal de Manhattan concluiu que há risco de fuga e por isso, recusou.

Jeffrey Epstein, um investidor em fundos especulativos foi formalmente acusado de abuso e tráfico sexual de menores em julho de 2019. Foi encontrado morto na sua cela menos de um mês depois, as autoridades concluíram ter-se tratado de suicídio.