Última hora
This content is not available in your region

Surto de Covid-19 na Florida

euronews_icons_loading
Surto de Covid-19 na Florida
Direitos de autor  David J. Phillip/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Surto de Covid-19 na Flórida Apesar do aumento de infeções, Governador não quer novo confinamento

O número global de casos de Covid-19 já passou os 13 milhões e não pára de aumentar.

A América é o continente onde se situa agora o epicentro da pandemia.

Os Estados Unidos já registaram mais de 3 milhões e 300 mil casos e a Florida continua a ser um dos estados com a situação mais preocupante.

Até esta terça-feira, mais de 4 mil e 400 residentes naquele estado morreram devido ao coronavírus.

Os novos casos de infeção passaram de cerca de 2.000 por dia, no mês passado, para uma média diária de 11.000.

O governador da Florida, Ron DeSantis, resiste a voltar a impor medidas de confinamento e justifica este pico no número de novos casos com o alargamento dos testes às pessoas.

A capital venezuelana, Caracas, entrou esta quarta-feira em confinamento.

Grande parte do país fechou desde que foi conhecido o primeiro caso de Covid-19, no início de março. As viagens aéreas, por exemplo, foram suspensas até 12 de agosto.

Até ao momento, as autoridades venezuelanas confirmaram 9.707 casos de infeção e 93 mortes. No entanto, os observadores internacionais temem que o governo de Nicolás Maduro esteja a subnotificar os números.

Entretanto, a Índia está também a registar surtos de novos casos de Covid-19. No estado norte de Bihar, com 125 milhões de habitantes, junto à fronteira com o Nepal, foi ordenado um novo confinamento de duas semanas para combater a propagação do coronavírus.

A sul, a cidade de Bangalore, centro tecnológico da Índia, deverá continuar fechada até 22 de julho. O Estado de Karnataka já registou mais de 41.000 casos de coronavírus e cerca de 760 mortes.