Última hora
This content is not available in your region

Mati renasce das cinzas dois anos depois da tragédia dos incêndios

euronews_icons_loading
Mati renasce das cinzas dois anos depois da tragédia dos incêndios
Direitos de autor  Thanassis Stavrakis/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar dos atrasos no processo de remoção dos escombros e na restauração das casas, a paisagem em Mati e Kokkino Limanaki, na Grécia, duas localidades atingidas há dois anos por violentos incêndios, já não se parece com um deserto.

Embora ainda existam casas enegrecidas com visões macabras dois anos depois, foram instalados andaimes na zona, ouvem-se brocas e cheira a tinta fresca.

Resolvidas as questões burocráticas e constitucionais, o governo pôs em consulta, para os residentes, um plano urbanístico para o local.

A repórter da Euronews, Fay Doulgkeri, foi falar com os residentes: ''As pessoas em Mati pensam que as intervenções de planeamento urbano devem ser feitas o mais rapidamente possível, e não se perderem nos corredores da burocracia, para que a área esteja segura e possam prosseguir com as suas vidas, sem medo'', refere.

Segurança é a palavra de ordem

O novo planeamento urbano inclui, entre outras coisas, a abertura de passagens para o mar, a fim de evitar os erros do passado. No dia da tragédia não havia qualquer sinalização para as passagens para o mar. Além disso, as passagens existentes eram, e continuam a ser, muito estreitas, e algumas até desapareceram.

Um residente explica o que espera a população: ''Basicamente, o que estamos a pedir é uma solução segura. Se alguma vez estivermos em perigo, queremos ser capazes de evacuar rapidamente, do norte, do sul e do oeste. Até agora há só uma saída de fuga da área residencial, e pensamos que isto não é suficiente''.

O novo plano inclui também um grande passeio público ao longo da costa, sem obstáculos e cria uma rede de ciclovias e calçadas. Está prevista a demolição de cerca de 140 casas, a maioria das quais são em zonas ribeirinhas, bem como 340 currais e pátios, a fim de evitar futuras tragédias originadas por incêndios ou inundações devido à situação incontrolável nos cursos de água da zona.

Mati poderá servir de exemplo

Efthimis Bakogiannis, secretário-geral para o Planeamento Urbanístico da Grécia, explica o plano de Mati: ''Gostaríamos de criar um modelo de planeamento urbano. Mati e a sua área mais vasta têm uma série de problemas que existem em todo o país. Tudo isto é uma experiência. Se virmos que funciona e tivermos uma legislação de enquadramento, isto dar-nos-á a mensagem de que podemos fazer intervenções como esta em outras áreas que enfrentam os mesmos problemas"".

Com as memórias da tragédia e com as lições do passado, Mati retoma, pouco a pouco, a construção do futuro.