Última hora
This content is not available in your region

UE prepara medidas para combater o abuso de crianças

euronews_icons_loading
UE prepara medidas para combater o abuso de crianças
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Com o confinamento, as famílias e as crianças ficaram retidas em casa. Foi aí que os abusos tanto físicos como pela internet aumentaram drasticamente. A União Europeia quer atacar o problema e prepara um pacote de medidas.

Ylva Johansson, comissária europeia para os Assuntos Internos, afirma: "A Europa tornou-se o centro de acolhimento deste material e também temos informação de vários estados membros que isto tem vindo a piorar durante a pandemia. Por isso, é realmente importante que tomemos medidas muito enérgicas para proteger as crianças. É por isso que vamos tornar obrigatória a deteção deste material por parte das empresas de Internet, bem como a sua denúncia e encaminhamento destes casos".

As propostas de Bruxelas para combater o abuso de crianças incluem:

- Criação de um novo Centro Europeu, para uma melhor coordenação entre os estados membro;

- Criação de uma rede de prevenção;

- E um quadro jurídico forte para melhor aplicar as leis que já estão em vigor.

Mas a Comissão nega que só agora esteja a ocupar-se de uma questão que existe há décadas.

"Bem, só posso ser responsabilizada desde 1 de dezembro, quando tomei posse e, depois, começámos a trabalhar nisto imediatamente porque penso que é tão urgente que temos de agir muito, muito mais duramente, com muito mais vigor quando se trata de abuso sexual de crianças", diz a comissária Ylva Johansson.

A crise do coronavírus vai certamente passar, mas, infelizmente, o abuso de crianças não. A Comissão espera, no entanto, que estas novas medidas contribuam de alguma forma para combater este flagelo.