EUA preparam retirada militar da Alemanha

Itália e Bélgica estão entre os destinos de mais de 5 mil soldados
Itália e Bélgica estão entre os destinos de mais de 5 mil soldados Direitos de autor Charles Dharapak/AP2011
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vários alemães lamentam saída ao fim de décadas de convivência.

PUBLICIDADE

Tal como Donald Trump ditou, os Estados Unidos estão a preparar a retirada de cerca de 12 mil militares da Alemanha. Perto de seis mil regressam a casa. Os restantes serão reposicionados noutros países europeus, sobretudo em Itália.

mais de cinco décadas que há tropas americanas em território alemão. E há, naturalmente, muitos laços criados. Na cidade de Vilseck, na Baviera, junto à base de Grafenwöhr, um antigo soldado americano diz-nos que "praticamente todos gostariam de ficar".

Do lado dos anfitriões, temos a opinião do autarca local, Martin Schertl, que explica que "os militares sentem-se aqui em casa e são vistos como cidadãos do mesmo país". Na sua opinião, a partida seria, nada menos, "o pior que poderia acontecer a esta localidade".

E é claro que os comerciantes começam a fazer contas à vida. Segundo a dona de uma loja local, "os clientes americanos representam entre 40% e 50% das vendas". Uma habitante salienta a mesma coisa: será muito negativo para Vilseck. E um outro residente lamenta perder companhia para jogar futebol.

Fica a memória coletiva, que inclui a ainda falada passagem de Elvis Presley, quando estava ao serviço do exército americano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy recebe prémio Carlos Magno na Alemanha

Donald Trump excluído do boletim de voto no Illinois

Primárias no Michigan: Biden vence corrida dos democratas e Trump triunfa entre republicanos