EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Incêndios no Pantanal triplicaram em julho

Imagem aérea de uma coluna de fumo no Pantanal
Imagem aérea de uma coluna de fumo no Pantanal Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Foram detetados mais de 1600 focos, o triplo do mesmo período em 2019.

PUBLICIDADE

Não há registo de um mês de julho assim no Pantanal, em chamas. As autoridades brasileiras mobilizaram uma operação militar para ajudar os bombeiros a lutar contra os vários incêndios. O Instituto Nacional de Pesquisa Espaciais identificou cerca de 1600 focos, mais do triplo do mesmo período no ano passado.

"Hoje a gente se encontra aqui com uma grande demanda. Um incêndio florestal de grandes proporções ao qual já temos uns dez dias de combate aqui no local. A perda é muito grande. A fauna e a flora aqui foi muito prejudicada nesse período, causando aqui danos irreparáveis ao meio ambiente", afirma um responsável pelas operações no terreno, Adrison Aguilar.

Tal como na Amazónia, o número de queimadas no Pantanal aumentou mesmo após o decreto do Ministério do Ambiente, publicado a 16 de julho, que interdita o uso de fogo no mato durante 120 dias.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Aumento de animais selvagens salvos em São Paulo

Lula pede dinheiro aos países ricos para a proteção das florestas

Pelo menos 41 pessoas morrem em incêndio num edifício residencial no Kuwait