Última hora
This content is not available in your region

Nova noite de protestos no Líbano

euronews_icons_loading
Nova noite de protestos no Líbano
Direitos de autor  Hussein Malla/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Beirute viveu uma nova noite de protestos violentos, com a contestação ao governo a ganhar força depois da explosão que abalou a capital libanesa, na terça-feira, e fez dezenas de mortos.

Os manifestantes contestam um governo que consideram corrupto e pedem a demissão. Durante os protestos, foram atirados objetos contra a polícia e lojas no centro de Beirute.

A elite política libanesa enfrenta pressões de todos os lados depois da explosão mortífera de terça-feira, atribuída à negligência. Dois ministros demitiram-se na sequência do episódios, mas os manifestantes querem que as demissões não fiquem por aqui e que seja todo o governo a fazer as malas.

Os protestos começaram quando os líderes mundiais e organizações internacionais prometeram 250 milhões de euros em ajuda ao Líbano, mas colocaram a condição de que não seria disponibilizado dinheiro para a reconstrução da capital até que as autoridades libanesas se comprometam com as reformas políticas e económicas exigidas pelo povo. As autoridades estimam que a explosão tenha causado até 13 mil milhões de euros de prejuízos.

Antes da explosão, o Líbano já estava no meio da pior crise económica desde a guerra civil, com cortes diários de energia, falta de água potável segura e problemas nos cuidados de saúde.