Última hora
This content is not available in your region

A parada das flores na Bielorrússia

euronews_icons_loading
A parada das flores na Bielorrússia
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Uma parada de flores na Bielorrússia, para parar a violência policial em relação aos manifestantes presos num movimento de protesto contra o resultado das últimas eleições - aproximadamente 7 mil pessoas foram presas.

Mulheres de Minsk unem-se num cordão humano - um movimento de protesto e de resistência florido. Como muitas das centenas de mulheres vestidas de branco, Inna pede paz e a presença do marido.

Nossos homens foram espancados até a morte pela polícia de choque. Eles estão na prisão agora. Pedimos a todos que parem. Queremos que nossos maridos e filhos voltem para casa.
Inna Martinkevich
Residente em Minsk

Em memória de dois manifestantes falecidos realizou-se uma cerimónia em Minsk, na presença do chefe da delegação da União Europeia na Bielorrússia, Dirk Schuebel.

Apesar da solidariedade e da beleza das flores, paira uma brisa de revolta no país. Alexander Lukashenko anunciou uma vitória com 80% dos votos após as controversas eleições presidenciais do passado domingo. As pessoas presas nos movimentos de protesto estão sujeitas a um pena que pode chegar até aos 15 anos de prisão.