Última hora
This content is not available in your region

Museu da Felicidade abriu em Copenhaga

euronews_icons_loading
Museu da Felicidade abriu em Copenhaga
Direitos de autor  from AFP video
Tamanho do texto Aa Aa

Na Dinamarca, a felicidade parece estar por todo o lado e até num museu.

É um museu único no mundo, que abriu este verão em Copenhaga. Tem pequenas dimensões, mas um grande objetivo: dar a conhecer a felicidade em todas as suas formas, através do tempos e das civilizações.

Meik Wiking, diretor do museu, explica o conceito: "No Museu da Felicidade, as pessoas recebem uma visita guiada à felicidade para que a vejam de ângulos diferentes. Vê-se a história da felicidade, vê-se a política da felicidade, a ciência da felicidade, por isso é um pequeno museu mas sobre as grandes coisas da vida".

A Dinamarca é a terra do hygge, um estilo de vida que promove a procura do bem-estar na vida quotidiana e que pode ser traduzido como "conforto".

O país é um dos campeões da felicidade, de acordo com o Relatório sobre a Felicidade Mundial que a ONU publica todos os anos desde 2012.

"Há muitos relatórios que dizem que os países nórdicos e a Dinamarca são os mais felizes do mundo. Gosto de dizer que talvez sejamos os países menos infelizes, porque penso que o modelo nórdico é realmente bom a reduzir as causas da infelicidade, o que faz subir a nossa média e é por isso que estes países se destacam", refere Meik Wiking.

E porque cada um tem o seu próprio conceito de felicidade, os visitantes podem contribuir para o espólio deste museu, cobrindo as paredes com as suas próprias definições de felicidade e as suas memórias.