Última hora
This content is not available in your region

Rússia: 43 dias de protestos em Khabarovsk

Rússia: 43 dias de protestos em Khabarovsk
Direitos de autor  AP Photo/Igor Volkov
Tamanho do texto Aa Aa

Há 43 dias consecutivos que os residentes de Khabarovsk, na Rússia, protestam nas ruas contra a detenção do governador da região, Sergei Furgal.

Todos os dias há manifestações, mas a maior concentração é nos sábados. Hoje serão cerca de 5 mil pessoas, segundo diversas fontes e 1500 segundo as autoridades.

Svetlana Shkineva, advogada, diz: "Isto é em apoio ao governador, nunca o abandonaremos. Fomos nós que o escolhemos e estaremos com ele até ao fim".

Elena Shokhrina, pensionista, afirma: "Eu protesto todos os sábados. Não posso protestar nos dias de trabalho. Manifesto-me pela liberdade dos meus filhos e dos meus netos. Quero a verdade e o respeito pela lei".

Sergei Furgal foi detido a 9 de julho, alegadamente no âmbito de uma investigação a um grupo criminoso organizado, envolvido no assassínio de dois homens de negócios na região de Khabarovsk Krai e Amur, em 2004-2005. Declarou-se inocente. De acordo com o advogado de Furgal, não existem provas que o liguem a este caso.

Khabarovsk foi uma das regiões menos favoráveis às emendas à constituição do país no referendo de 1 de julho. O voto "sim" foi 15 por cento inferior à média nacional.

Khabarovsk é a capital administrativa da região de Khabarovsk. É a maior cidade do extremo oriente da Rússia - maior que Vladivostok -, a cerca de 30 km da fronteira com a China e a mais de seis mil quilómetros de Moscovo.