Última hora
This content is not available in your region

Carnaval de Notting Hill em modo virtual

euronews_icons_loading
Carnaval de Notting Hill em modo virtual
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

Este ano, o Carnaval de Notting Hill troca as ruas de West London, pelas redes da fibra ótica.

O evento, que recebe anualmente cerca de um milhão de foliões, tinha sido cancelado devido à pandemia de Covid-19 mas os organizadores encontraram uma forma de não deixar morrer este desfile londrino que acontece há mais de sessenta anos, até porque ele representa uma afirmação, como explica Clary Salandy, diretora artística do Mahogany Carnival Arts:

"O carnaval é um protesto. Somos todos rebeldes... E só por estar no carnaval, participar nele, faz-se parte de uma comemoração luta-se pelo que é certo, pela liberdade e, por isso, ele é tão importante", esclarece Salandy.

As performances, um grito contra as injustiças raciais e, este ano também um apoio ao movimento Black Lives Matter, foram gravadas e serão apresentadas online, este fim de semana.

Este carnaval, que normalmente marca o fim das férias de verão em Londres, vai buscar as suas raízes aos festivais de música do Caribe, dos anos 1950. Trazidos pela primeira vaga de imigrantes, vindos das antigas colónias britânicas, no pós-Segunda Guerra Mundial.