Última hora
This content is not available in your region

Marcha de Mulheres regressa às ruas de Minsk

euronews_icons_loading
Marcha de Mulheres regressa às ruas de Minsk
Direitos de autor  Evgeniy Maloletka/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Na Bielorrússia, este sábado, foi mais um dia protestos contra o presidente e a repressão policial. Desta vez, uma Marcha de Mulheres voltou a sair às ruas da capital. Rodeadas de um forte dispositivo policial, exigiram a libertação dos prisioneiros e a repetição das eleições.

É a terceira semana de protestos diários contínuos desde que Lukashenko foi reeleito para um sexto mandato.

A Marcha de Mulheres acontece depois de uma pressão crescente sobre os jornalistas que acompanham os protestos em Minsk.

O Ministério das Relações Exteriores da Bielorrússia retirou as credenciais a 17 jornalistas de meios de comunicação estrangeiros, incluindo a Agencia France Press e a BBC.

Antes das presidenciais, Alexander Lukashenko ameaçou expulsar os jornalistas estrangeiros do país por fazerem um trabalho “tendenciosos” e por incentivarem os protestos relacionados com a sua reeleição.