Última hora
This content is not available in your region

Taxa de desemprego na UE subiu para 7,2% em julho

euronews_icons_loading
Taxa de desemprego na UE subiu para 7,2% em julho
Direitos de autor  Francois Mori/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O fim do confinamento na maioria dos países da União Europeias a partir de julho e as atividades económicas ligadas ao verão não chegaram para quebrar a tendência de aumento do desemprego, revelam os dados da agência de estatística Eurostat.

Muitos negócios de variadas dimensões, tanto na produção de bens como de serviços, mantêm a atividade suspensa ou fecharam as portas de vez.

  • A taxa de desemprego nos 19 países da zona euro subiu 0,2% face a junho e está nos 7,9%

  • No conjunto dos 27 países da União Europeias, a taxa atinge 7,2%, contra 7,1% em junho

  • No caso específico dos jovens, a taxa de desemprego subiu para 17% na União Europeia e para 17,3% na zona euro

O fim de programas de layoff criados de urgência pelos governos poderá ter um impacto muito negativo na crise de desemprego que se avizinha nos próximos meses.

“Há mais dados que não aparecem neste relatório e que se referem aos desempregados temporários, aos que estão em regime de trabalho de curta duração, em regime de apoio ao rendimento ou outros tipos de apoio ao emprego a nível nacional. Pelo que nos dizem os nossos associados, calculamos que mais de 45 milhões de pessoas são desempregados temporários", disse Luca Visentini, secretário-geral da Confederação Europeia de Sindicatos, em entrevista à euronews.

"O mais urgente é evitar atrasos na distribuição do dinheiro do plano de recuperação para que essas pessoas não passem a ser desempregados permanentes, o que seria uma catástrofe", concluiu o sindicalista.

O Parlamento Europeu já começou o debate sobre as condições para dar o seu consentimento ao orçamento da União Europeia para 2021 a 2027: são 1,8 biliões de euros a distribuir através dos programas tradicionais de fundos comunitários e do novo fundo de recuperação para enfrentar os efeitos da pandemia.