Última hora
This content is not available in your region

Berlim procura resposta conjunta da UE e NATO no caso Navalny

euronews_icons_loading
Berlim procura resposta conjunta da UE e NATO no caso Navalny
Direitos de autor  Markus Schreiber/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O anúncio do envenenamento do líder russo da oposição, Alexei Navalny, por uma substância química do grupo dos agentes tóxicos Novichok, já provocou reações por parte de Berlim.

A Chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que vai discutir com os parceiros da União Europeia e da NATO uma resposta apropriada.

"Vamos informar os nossos parceiros na União Europeia e na NATO sobre os resultados da investigação. Vamos consultar em conjunto e decidir uma resposta conjunta apropriada à luz das ações da Rússia. O crime contra Alexei Navalny é dirigido contra os valores e direitos fundamentais em que acreditamos", disse a Chanceler alemã.

Após o anúncio, a presidente da comissão europeia, Ursula von der Leyen, reagiu nas redes sociais afirmando que os responsáveis têm que ser levados à justiça.

Segundo a agência Interfax, a Rússia também reagiu pela voz do chefe do departamento de assuntos internacionais do parlamento russo, Leonid Slutski, que afirmou que a Alemanha teria que fornecer provas "sólidas" e "concretas" de que Alexei Navalny foi envenenado pelo agente tóxico Novichok.