Berlim procura resposta conjunta da UE e NATO no caso Navalny

Berlim procura resposta conjunta da UE e NATO no caso Navalny
Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Chanceler Angela Merkel promete uma resposta às ações da Rússia descrevendo-as como ataques aos valores e direitos europeus

PUBLICIDADE

O anúncio do envenenamento do líder russo da oposição, Alexei Navalny, por uma substância química do grupo dos agentes tóxicos Novichok, já provocou reações por parte de Berlim.

A Chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que vai discutir com os parceiros da União Europeia e da NATO uma resposta apropriada.

"Vamos informar os nossos parceiros na União Europeia e na NATO sobre os resultados da investigação. Vamos consultar em conjunto e decidir uma resposta conjunta apropriada à luz das ações da Rússia. O crime contra Alexei Navalny é dirigido contra os valores e direitos fundamentais em que acreditamos", disse a Chanceler alemã.

Após o anúncio, a presidente da comissão europeia, Ursula von der Leyen, reagiu nas redes sociais afirmando que os responsáveis têm que ser levados à justiça.

Segundo a agência Interfax, a Rússia também reagiu pela voz do chefe do departamento de assuntos internacionais do parlamento russo, Leonid Slutski, que afirmou que a Alemanha teria que fornecer provas "sólidas" e "concretas" de que Alexei Navalny foi envenenado pelo agente tóxico Novichok.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Navalny estável com sinais de melhoria

Análises do hospital de Berlim revelam que Navalny foi envenenado

Carlos III discursa hoje no Parlamento alemão