Justiça angolana apreende edifícios das empresas de Carlos São Vicente

Palácio da Justiça de Luanda
Palácio da Justiça de Luanda Direitos de autor AMPE ROGÉRIO/ 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
De  euronews com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Empresário está a ser investigado na Suíça por suspeita de lavagem de dinheiro

PUBLICIDADE

A justiça angolana ordenou a apreensão de vários edifícios do grupo AAA. Na origem da decisão da Procuradoria-Geral da República Angolana estão indícios da prática de crimes de peculato, participação económica em negócio, tráfico de influência e branqueamento de capitais.

O Grupo AAA é um dos maiores grupos empresariais angolanos, com negócios nas áreas dos seguros e da hotelaria. Pertence a Carlos São Vicente, casado com uma das filhas do primeiro Presidente angolano, Agostinho Neto.

O empresário já tinha sido notícia a semana passada, depois de um blog judicial suíço ter revelado que era suspeito de peculato e branqueamento de capitais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Protesto em Luanda exige demissão de braço direito de João Lourenço

Arranca novo julgamento dos quatro egípcios acusados de matar estudante italiano Giulio Regeni

Londres avalia pedido de recurso contra extradição de Assange