Grécia disposta a negociar com a Turquia

Grécia disposta a negociar com a Turquia
Direitos de autor AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Após regresso do navio de pesquisa turco ao porto de Antália, Atenas garante estar pronta a negociar com Ancara resolução da contenda no Mediterrâneo Oriental

PUBLICIDADE

A Grécia está disposta a negociar com a Turquia.

O primeiro-ministro grego assegurou que está pronto para se sentar com o presidente turco. Kyriakos Mitsotakis felicitou o Governo de Recep Tayyip Erdogan por fazer retornar o navio de pesquisa turco Oruc Reis para perto do porto de Antália.

Grécia e Turquia, ambos membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte, lutam pela prospeção de campos de gás e de petróleo no Mediterrâneo Oriental, uma área que os helénicos consideram estar sob sua soberania.

Kyriakos Mitsotakis afirmou que assim que a Turquia mostrar sinais sinceros, será o primeiro a sentar-me à mesa das negociações, "num primeiro nível de conversações exploratórias, sobre medidas de construção de confiança, para que se possa deixar para trás este período de tensão". O chefe do Executivo grego defendeu que a contenda não trouxe quaisquer benefícios e que é necessário "diálogo de boa-fé sem quaisquer provocações unilaterais". Essa é, garante, "a forma de abordar a questão". Essa é a única questão com a Turquia, que pode, segundo Mitsotakis, levar a um processo legal e à limitação das zonas marítimas da Grécia.

Ancara diz estar, também, disposta a negociar. O ministro turco da Defesa, Hulusi Akar, seguindo a linha de Recep Tayyip Erdogan, deixou, no entanto, um aviso a Atenas para que não se deixe manipular pelo presidente francês Emmanuel Macron.

Akar afirmou, este domingo, que a Turquia deseja que os problemas com a Grécia "sejam resolvidos por métodos pacíficos".

A presidente grega, Katerina Sakellaropoulou está na ilha de Kastelorizo para uma visita de dois dias. A chefe de Estado helénica sublinhou a importância desta ilha fronteiriça para a Grécia.

Questionada sobre as alegadas provocações da Turquia, Sakellaropoulou sublinhou que o seu país não se curvará perante ameaças ou táticas de chantagem.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chipre diz que não quebrou consenso sobre Bielorrússia

Em 2024, gregos podem optar por conta da eletricidade fixa ou variável

Grécia: Catástrofes naturais e subida dos preços em flecha podem ser decisivos nas Autárquicas